terça-feira, 13 de setembro de 2011

My So-Called Post



Gostou do trocadilho no título do post? Não? Foda-se, nem eu. No episódio de hoje você lerá sobre uma das séries mais supimpas já criadas e que eu sou muito fã: My So-Called Life. Ou “Minha Vida de Cão” de acordo com o Multishow. Ou ainda “Meus Quinze Anos” segundo o Silvio Santos.

A família Chase. Que
precisa de um sofá maior
.
A série foi idealizada por Winnie Holzman e exibida originalmente na terra do Steve Rogers de agosto de 1994 a janeiro de 95 pela ABC, quando foi cancelada abruptamente por motivos até hoje suspeitos. Falarei mais disso a posteriori.
“My So-Called“ conta a história de Angela Chase (Claire Danes, ai ai...), uma adolescente ordinária (no bom sentido, não no sentido “o Tigrão vai te pegar!”) e introspectiva que nunca está satisfeita com nada, achando que tem os maiores problemas do mundo e que sua vida é uma merda total. VAI PASSAR FOME NA ÁFRICA ENTÃO, DESGRAÇADA!! Tudo bem, Bruno, releva. É uma adolescente. E é a Claire Danes.
A série se propõe a mostrar os conflitos e dilemas pessoais de Angela e de seus amigos e parentes sob uma perspectiva mais realista e menos pomposa que as demais séries juvenis, como Barrados no Baile, por exemplo (que bombava na mesma época e de certa forma ofuscou um pouco a série aqui resenhada). 
Teste de DNA do Ratinho. Não seja
uma vaca antes dos 18.
Os jovens retratados aqui são normais, suburbanos, alguns são feios e outros são lindos. Digo... Lindas. Tudo retratando com o máximo de crueza e verossimilhança possíveis, apesar de colocarem elementos sobrenaturais em alguns episódios (no episódio “Halloween” e no episódio de Natal “So-Called Angels”, um dos melhores, diga-se de passagem) e de forçarem um pouco a barra às vezes ao tentar retratar Angela como uma adolescente imperceptível e até mesmo feia – mais especificamente no quinto episódio – quando Claire Danes é obviamente uma mulher linda. E essa é a ultima vez que pago pau pra ela, juro. Neste post.

O elenco jovem da série. Devia ser uma suruba dos infernos no fim das gravações.
Foi uma série que gostei muito também por trabalhar temas como adolescência, homossexualismo, álcool, drogas, sexo, família e etc. - tudo isso com aquela aura típica dos anos noventa (seja representada nas vestimentas, na trilha sonora, no comportamento...) - de maneira muito bem sacada e sem cair na pieguice do politicamente correto, o que é difícil em se tratando de seriados feitos para a família, como acontecia muitas vezes com Everwood (que até tinha seus momentos) e aquela tosqueira chamada Sétimo Céu. Nossa, como eu odiava Sétimo Céu! Como essa praga durou onze temporadas??? Mas isso não importa mais.
My So-Called Life também nos apresentou e lançou para o futuro estrelato alguns de seus atores, como os então praticamente desconhecidos Claire Danes e Jared Leto, que aqui interpretou o top babaca Jordan Catalano, galãzinho com carência de neurônios e objeto de sonhos apimentados de Angela Chase. Essa sacana...

“Tentem não olhar pra câmera, imbecis!”
Abaixo traçarei um breve perfil dos principais personagens, aproveitando o embalo para dar mais detalhes sobre o enredo. Também coloquei uma foto atual (ou mais ou menos isso) de cada ator ao lado da do personagem e direi o que aconteceu com a carreira de cada um mais de quinze anos após o fim da série. Original eu, não??

Brian Krakow



Vizinho weirdo de Angela, nerd masturbador compulsivo (deduzo) e personal voyeur da protagonista nas horas vagas. É obcecado por Angela desde sempre, mas como é mais lento que filme do Gus Van Sant, nunca teve coragem de chegar na moça. É um bom personagem que brilhou muito no coríntia no ultimo episódio.
O ator Devon Gummersall perdeu um pouco a cara de nerd, participou de uma porrada de filmes e seriados, tanto como ator como quanto diretor e roteirista. Mas não dá pra dizer que ele é um Robert Pattinson da vida. O que deve ser bom, até.

Sharon Cherski


Outra Devon. A amiga chuc-chuc de infância que Angela trocou por uma galera mais cool do colégio. As duas ficaram sem se falar no comecinho da série, mas com o tempo a amizade voltou. Típica garota popular e certinha que namora com um dos atletas da escola (aqueles caras que só usam uma roupa o ano inteiro).
A atriz e produtora Devon Odessa atua desde criança e continua na ativa até hoje, participando de filmes e vários episódios de seriados. Mas claro que é mais lembrada por sua participação nesta série.


Rickie Vasquez


O amigo gay e latino de Angela e Rayanne. Rickie é um menino alto astral e fiel aos amigos que está sempre limpando as merdas que Rayanne faz (figurativamente, ainda bem). Apesar de inicialmente parecer um daqueles personagens típicos de alívio comigo, Rickie demonstra ter sérios problemas pessoais e familiares. É um personagem bem profundo (ui!).
E só por essa foto do ator Wilson Cruz ter me irritado eu nem vou falar o que aconteceu com ele. Báh!


Rayanne Graff


A amiga “porra-loca” (acho esse termo idiota pracarai, mas é o que melhor a descreve) de Angela. Tá sempre com um visual extravagante e é chegada num mé. Ficou feliz quando apareceu em uma dessas listas que espalham pela escola como a aluna que tem o maior potencial pra ser vadia, e nada mais vou dizer sobre isso.
A atriz A. J. Langer não atua em filme nenhum faz tempo, mas faz constantes aparições em episódios de seriados. É outra que até hoje é mais lembrada por My So-Called do que qualquer coisa.

Jordan Catalano


O amor platônico de Angela. Jordan ganhou bastante popularidade entre as meninas fãs da série, apesar de ser um baita burro egoísta do caralho. Sério, como esse personagem se tornou tão querido?? Só porque foi interpretado por Jared “até hoje não sei pronunciar o nome desse cidadão direito” Leto??? Catalano é daqueles personagens que a gente fica torcendo pra tomar certa atitude, mas quase sempre vai na direção oposta. Tratou Angela mal quase todos os episódios, ignorando-a ou traindo-a. Tudo bem que deu uma melhorada com o tempo, mas olhe lá.
Após a série, Leto fez uma boa quantidade de filmes (recomendo O Senhor das Armas, Clube da Luta e Requiem Para um Sonho) e depois virou emo, formando assim a banda 30 Seconds to Mars, onde dá aqueles gritinhos chorados irritantes.
Curioso é que Jordan devia ter uns 15 ou 16 anos, mas Leto já tinha uns 24 quando o interpretou. Nos EUA é assim, filhão!


Tino



“Two words: Ti-no.” Tino é o misterioso amigo de Rayanne e vocalista da banda Frozen Embryos, na qual Jordan toca guitarra. Digamos que é um cara cool demais para aparecer na escola (ou em qualquer lugar). Ganhou certa popularidade mesmo NUNCA aparecendo! Sério, este personagem é mencionado em quase todos os episódios, mas sempre dá um jeito de não aparecer, seja dando bolo em seus amigos nos ensaios de banda ou quando marca uma sessão espírita com eles na noite de Halloween, seja quando sai da festa na hora H, etc. Mesmo sem dar as caras, muitas situações acontecem envolvendo-o e inclusive por causa dele. É meu personagem favorito nessa merda. Ou não.

Angela Chase




A protagonista da porra toda. Um dos rostos mais icônicos dos anos noventa, Angela ficou famosa pelos atemporais e filosóficos pensamentos sobre a vida que soltava no programa, com as quais todos os adolescentes (e até pessoas de qualquer outra idade) se identificavam de imediato. Danes deu vida brilhantemente a uma típica adolescente de classe média emburrada e reflexiva com todos os problemas que as pessoas passam quando nesta fase da vida.
Claire Danes, como se pode ver, continuou uma bela mulher (eu não cumpro promessas...) e, após a série que a consagrou, partiu pro cinema e fez alguns filmes legais como A Estranha Família de Igby, As Horas, Romeu + Julieta, Os Miseráveis, Stardust e Terminator 3. Mas nenhuma personagem marcou tanto a atriz como Angela.

Tem também os pais e a irmã de Angela, Graham, Patty e Danielle, mas eles são chatos. Brincadeira, eles são legais, mas não tô afim de falar mais.


As polêmicas sobre o cancelamento e o legado


O fim da série pegou todo mundo de surpresa. O capitulo dezenove, que encerrava a temporada, terminou totalmente em aberto e cheio de pontas soltas, deixando os fãs ansiosos pelo que viria a seguir. Os responsáveis pelo fim alegaram “baixa audiência” (boatos eram de que a série não conseguiu se sustentar porque “era demasiada inteligente para a TV”), mas isso pode não ser um fato verdade, pois havia mais coisas envolvidas. Muitos dizem que foi interrompida pelo fato de haver um professor gay na escola de Angela, e existe (ou existia na época) uma lei que proíbe homossexuais em ambientes educativos (é absurdo, eu sei). No entanto, as especulações mais sólidas dão conta de que Claire Danes teria pulado do barco para seguir carreira no cinema, e que também não queria ficar marcada para sempre como Angela Chase. Se isso for verdade, se fudeo, pois até hoje ela é lembrada pela personagem.
Apesar da grande mobilização dos fãs na época para que acontecesse uma segunda temporada, o programa terminou mesmo, jovem como seus personagens principais. E todo mundo ficou órfão. E isso está ficando sério demais. Mas é realmente uma pena, pois poucas séries foram tão autenticas em sua simplicidade de retratar uma fase complicada da vida em uma determinada época.
"Peraê que tem um piolho bem aqui..."
De qualquer forma, não demorou muito para My So-Called Life ganhar o status de cult e ganhar novas safras de fãs (seletos hoje em dia, é verdade) de tempo em tempos. Alguns anos depois, na esperança de suprir pelo menos um pouco a carência dos fãs, foi lançado um livro chamado My So-Called Life Goes On, contando os fatos que ocorreram após o fim da série. Eu não li, mas tô curioso (aceito caridade). Já vi comentários a respeito dizendo se tratar de uma grande bosta, e outros dizendo que é muito bom. Vai acontecer assim: Se eu gostar tomo como canônico, se não, jogo pro meu cachorro comer (esse animal é terrível!).



Então, por hoje é só galeunra! Espero que tenham gostado e que façam um esforço pra ver esta série caso ainda não o tenham feito, pois realmente vale muito à pena.



Abssssssssssssssssss

7 comentários:

  1. (Terminator 3? Filme legal?)

    Falaê Bruno, tudo bom cara? Excelente post! Gostei principalmente por ter um ritmo nada-cansativo e o texto tá mó bacana. Parabéns!

    Pois sim, cheguei a assistir a alguns episódios de Meus Quinze Anos no SBT e até que achava legal por ser justamente "pouco politicamente correto". Contudo, não assisti a muitos episódios pq esse seriado tem um sério problema: ele é sobre adolescente, e eu odeio adolescentes.

    E também americanos; essa raça que reclama que o dia tá uma merda porque a escova-de-dente tá sem pilha (tá, tudo bem que não chega a ser um Dawson's Creek da vida ou Blossom: e eu não suporto a Blossom).

    Portanto...

    Entretanto, sim: gosto da Claire Danes (não tanto como atriz, mas ela em Stardust tava um tes... uma menina dotada de uma beleza estelar); e não: detesto o Jared Leto, acho 30 Seconds To Mars um saco, queria que fosse decretada uma santa inquisição a maioria dos artistas pop de hoje em dia.

    Sabe o que eu mais gostava dessa série? O cheiro de anos 90, principalmente do início de década regado à moda grunge e um estilo despojado que eu adoro, é minha década favorita (na verdade, compreende no período entre 84 - ignorando 96 - até 97).

    Enfim, um abraço, brother.

    ResponderExcluir
  2. Nhaaaa...preferia o "Geeks and Freaks" XP

    ResponderExcluir
  3. Fala Márcio, blz. É bicho, adolescente é fogo, mas o dessa série conseguiram não me irritar (na maioria das vezes). E Blosson era legal pow! Assim como outros enlatados adolescentes como O Mundo é dos Jovens e... e... tem mais c certeza mais não lembro. Quem sabe 1 dia eu faça um post listando essas séries.
    A Claire em Stardust realmente estava divína!
    Os anos 90 também foram, de longe, minha década favorita (93 a 96. Antes disso ñ lembro e a partir de 97 comecei a fazer merda) e isso foi uma das coisas q mais me atraíram e agradaram nessa série tb.
    E Terminator 3 é um filme bem digno, vai. Pelo menos é melhor q o 4.
    Falow man, Abraçoss

    Avalanche, eu não vi Geeks and Freaks, mas ja tinha visto alguns comentários a respeito e todos positivos. Aliás, foi outra que teve um fim bem parecido com MSCL.

    ResponderExcluir
  4. É, eu já preferi o Terminator 4 (mas debater preferências quanto a dois exemplos medíocres de filmes é nivelar nosso gosto bem por baixo né kkkkk)

    Geeks And Freaks era manero, achava mas legal tb.

    Falei até o ano de 97, pq foi quando lançaram Ok Computer, e tenho esse álbum como referência na minha discografia pessoal.

    Valeu, rapá!

    ResponderExcluir
  5. A diferença é que o Freaks and Geeks todos sabiam que ia acabar, quando planejavam os roteiros o produtor disse "coloquem todas as idéias de uma vez, a série não vai conseguir uma segunda temporada.

    Mas ela é ótima no final das contas.

    ResponderExcluir
  6. Olá Bruno!
    O interessante é que os filmes do naipe da Bela e a Fera possui um toque gótico e sombrio único, que até mesmo a fantasia fica perturbadora. Claro que lembro do episódio de Contos de Fadas! Aliás, foi por causa do seu artigo mencionando o conto adaptado que eu acabei dando prioridade pra ver esse filme da minha vasta lista. Achei sensacional que em Teatro dos Contos de Fada o pessoal tenha feito a mesma caracterização do filme, foi uma espécie de tributo. E o final com a expressão da Gretas Garbo ficou ótima! Realmente ver essa série agora que somos adultos é muito melhor! Vemos cada detalhe...

    Pra variar, eu AMO suas resenhas! Confesso que essa bora eu não conhecia mas fiquei tão empolgada que vou pedir para meu pai-pirateio-de-filmes-e-seriados-raros-na-net encontre para mim!
    Fiquei de queixco caído quando vi Jared Letto....adoro ele! Tanto atuando como cantando! E lha que eu odeio música emo mas abro uma excessão por conta dos olhos azuis dele...
    E gostei muito do personagem Oculto aí que não aparece mas conduz a trama..o poderoso chefão kkkkk.
    bjs!

    ResponderExcluir
  7. Valew por ter gostado Tsu! fico feliz. O Jared é bom ator. Já a única música do 30 Seconds to Mars é aquela que eles tocam na Groenlândia no clipe. Não lembro o nome, mas acho legalzinha.
    Procura mesmo assistir essa série, é fácil de achar na net. Me diz o que achou depois q assistir! :)
    bj

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...